Dia do Agricultor: saiba quais são os 4 principais tipos de riscos relacionados a esta profissão

«Voltar
28 de julho de 2017 - Comentários

© Depositphotos.com / inaquim Os agricultores estão diariamente expostos a 4 tipos de riscos que são: risco físico, biológico, mecânico e químico.

O dia 28 de julho celebra o Dia do Agricultor, uma data criada para homenagear todos os profissionais responsáveis por produzir parte essencial da economia do País: as frutas, legumes, verduras e hortaliças.

Esta é uma atividade que teve início na pré-história e, até hoje, destaca-se como um dos setores econômicos que mais influenciam no desenvolvimento do Brasil. Apesar de sua importância para a sociedade como um todo, a agricultura é uma ocupação que deixa os profissionais expostos a diversos tipos de riscos ocupacionais.

Segundo dados da Secretária de Previdência Social, são registrados cerca de 78,4 acidentes de trabalho por ano, dos quais 29,1 mil acontecem justamente na agricultura. Para entender melhor quais são esses riscos, destacamos os principais a seguir:

4 principais tipos de riscos profissionais da agricultura

Risco físico

  • Exposição às radiações solares: câncer de pele, insolação, envelhecimento precoce, exaustão por calor, cãibras;
  • Exposição a ruídos: perda de audição, cansaço, irritabilidade, aumento da pressão arterial, distúrbios do sono, estresse, dor de cabeça;
  • Exposição a vibrações: perda de equilíbrio, falta de concentração, perda do controle muscular, dor lombar.

Risco biológico

  • Acidentes com animais peçonhentos: aranha, escorpião, abelha e taturanas;
  • Exposição a agentes infecciosos e parasitários endêmicos: desencadeiam doenças como a esquistossomose, malária, entre outras;
  • Exposição a partículas de grãos armazenados: causam doenças respiratórias, como asma ocupacional e as pneumonites por hipersensibilidade.

Risco mecânico

  • Acidentes com ferramentas manuais, máquinas, implementos agrícolas ou animais: causam lesões traumáticas de diferentes graus de intensidade.

Risco químico

  • Exposição a fertilizantes: podem causar intoxicações graves e até mortais;
  • Exposição a agrotóxicos: podem causar intoxicações agudas e mortais, além de desencadear sintomas como fraqueza, cólicas abdominais, vômitos, dores de cabeça, convulsões, náuseas, dificuldades respiratórias, perda de apetite, entre outros. 

Dica: para minimizar esses riscos e evitar acidentes, é fundamental que todos os agricultores utilizem os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) adequados para a atividade, tais como: luvas impermeáveis, respiradores ou máscaras protetoras, viseira facial ou óculos de proteção, jaleco e calças hidro-repelentes, sapatos de segurança e touca de tecido de algodão.

Esses dispositivos devem ser utilizados tanto pelos profissionais que trabalham diretamente no plantio e na colheita, como por aqueles que fazem o armazenamento e transporte dos produtos.