Equipamento de proteção individual hospitalar: conheça a lista de EPIs obrigatórios

iStock.com / RyanKing999 A utilização de EPIs no ambiente hospitalar é fundamental para evitar contaminações.

Muitas pessoas pensam que a utilização de equipamentos de proteção individual (EPIs) só é necessária em canteiros de obras, trabalhos em altura ou outros tipos de atividade potencialmente perigosa. Entretanto, existem algumas profissões que, embora não ofereçam elevados riscos de acidentes físicos, precisam seguir rigorosos padrões de segurança para evitar contaminações. É o caso do ambiente hospitalar.

Hospitais, postos de saúde, laboratórios e centros de análises clínicas são locais que possuem elevado risco de contaminação, uma vez que suas atividades envolvem a manipulação de produtos químicos, fluidos corporais e contato com pessoas adoecidas ou com algum tipo de trauma físico.

Para evitar a contaminação, portanto, é fundamental investir na conscientização da equipe a respeito dos cuidados necessários nesse tipo de ambiente, bem como em orientação para os visitantes e pacientes. Além disso, é necessário utilizar EPIs capazes de evitar a contaminação e disseminação de fungos, bactérias e microrganismos causadores de doenças. Saiba quais são esses EPIs a seguir.

EPIs obrigatórios em ambientes hospitalares

Luvas: devem ser utilizadas e trocadas a cada procedimento;

Máscara cirúrgica: indicada para a realização de procedimentos gerais e contato com pacientes infectados por doenças contaminantes. Este EPI também deve ser descartado imediatamente após a utilização;

Óculos de proteção: necessário para situações nas quais há chance de que secreções ou excreções respinguem no trabalhador;

Avental: protege contra respingos de substâncias e secreções, além de emissão de aerossóis.