EPI para jardineiro: como praticar a jardinagem com segurança?

«Voltar
16 de janeiro de 2013 - Comentários

A profissão de jardineiro está exposta a muitos riscos de trabalho, visto que tanto o manuseio de ferramentas, quanto a exposição a agentes químicos diversos, podem colocar em risco a saúde destes profissionais.

Depositphotos.com/michaeljung O manuseio das ferramentas e exposição a agentes químicos traz riscos a estes profissionais.

Tradicionalmente o profissional de jardinagem realiza funções como capina manual ou mecânica, aplicação de larvicidas (produtos químicos que combatem as larvas de insetos), poda de árvores de pequeno ou médio porte, aplicação de herbicidas (substâncias químicas para destruir ervas daninhas), assim como a limpeza de espaços diversos, dentre outras funções.

Na realização dessas atividades muitos riscos estão presentes, como exposição ao ruído, a agentes químicos, ao contato com animais peçonhentos, assim como a queda eminente de objetos suspensos.

Sendo assim, compõe os equipamentos de proteção individual (EPI´s) para os profissionais de jardinagem:

Avental raspa Capacete de segurança     Botina de segurança Perneira de proteção
Óculos de proteção Protetor auricular Cinto de segurança Uniformes profissionais
Luva de borracha Luva de Raspa

Outro fator determinante para a realização das funções de maneira segura é a exigência por parte do empregador para que o profissional de jardinagem utilize os EPI’s.

A escolha de ferramentas e equipamentos adequados, assim como a correta instrução na utilização também são fatores primordiais.

Lembre-se sempre que qualquer problema durante a execução da função laboral do jardineiro poderá ser considerada como um acidente de trabalho, e nesse leque de imprevistos inclui-se até mesmo um incidente aleatório como uma picada de animal peçonhento, como uma aranha, por exemplo.