EPI para operador de empilhadeira

«Voltar
13 de fevereiro de 2013 - Comentários

Assim como as demais profissões, os profissionais que trabalham como operadores de empilhadeira também devem observar algumas especificações quanto às suas condições físicas e quanto ao uso correto de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) para a realização de seus trabalhos.

Primeiramente, todos os operadores de empilhadeira têm de ser submetidos a exames médicos, de forma periódica, atendendo às solicitações de exames complementares quando necessário.

Flickr.com/Darren Moloney Estes profissionais devem estar atentos às exigências quanto às condições físicas e uso do EPI.

Assim sendo, no ato da admissão do profissional, devem ser realizados os seguintes exames:

  • Médico Clínico Geral;
  • Eletroencefalograma;
  • Audiometria;
  • Psicológico;
  • Oftalmológico.

De forma anual, os exames a que os operadores de empilhadeira devem submeter-se, compreendem:

  • Exame Oftalmológico;
  • Exame de Eletroencefalograma ;
  • Exame de Audiometria;
  • Exame Médico Clínico Geral.

Depois de já admitidos e de realizados os exames anuais, os profissionais devem se submeter aos seguintes exames a cada 5 anos:

  • Exames de Aptidão Física e Motora;
  • Exame de Eletroencefalograma;
  • Exame Médico Clínico Geral;
  • Exame Oftalmológico;
  • Exame Psicológico;
  • Exame de audiometria;

Se por um acaso o operador ficar afastado do trabalho por mais de 15 dias, sua aptidão física deve ser novamente testada. Além disso, o correto uso dos seguintes equipamentos de proteção individual são imprescindíveis:

 

 

Óculos de Segurança: necessário para minimizar a incidência de poeira e demais partículas, bem como eventuais choques.

Protetor Auricular: Necessário para proteção dos ouvidos do profissional, assim como para aumento de sua atenção, eliminando incidência de ruídos.

Capacete de Segurança: Necessário quando a empilhadeira estiver em uso.

Luvas de Segurança: Na realização de trabalhos de transferência de paletes, arrumação ou manuseio de cargas.

 

 

 

Comentários: