Tipos de disco para serra circular

«Voltar
10 de julho de 2013 - Comentários

As serras circulares são equipamentos extremamente eficientes, muito presentes no dia a dia de inúmeros profissionais, pois realizam o corte de materiais diversos e viabilizam vários segmentos da construção.

Depositphotos.com/roboriginal Discos desenvolvidos para o corte de madeira não podem ser aplicados em materiais ferrosos.

Para o correto manuseio da serra circular, o operador responsável necessita, primeiramente, estar ciente dos riscos envolvidos nessa atividade, uma vez que se tratam de equipamentos extremamente potentes e eficientes, com grande capacidade de corte.

Assim, antes de iniciar o trabalho utilizando serras circulares, cabe a todo o profissional um treinamento específico sobre o correto manuseio do equipamento, tudo para evitar acidentes com a serra, que, caso ocorram, podem ser de fato muito graves.

É nessa especialização que são apresentadas ao operador às diversas normas de segurança quando do manuseio de serras circulares, como, por exemplo, o correto local onde essa deve ser instalada, as sinalizações que devem estar presentes no local, o tipo correto de disco de serra circular específico para cada trabalho, dentre outros.

Vale ressaltar que o correto manuseio da serra circular, além de garantir a segurança do operador, viabiliza também uma maior produtividade, uma vez que é retirado tanto do equipamento, como do profissional, o melhor rendimento possível.

É importante salientar também que existem tipos diferentes de discos para serra circular, sendo que um disco desenvolvido especificamente para cortar madeira é diferente daqueles voltados ao corte de metais não ferrosos, por exemplo.

Para aplicações realizadas em madeira, os discos devem ter o formato de dentes alternado, o ângulo positivo da pastilha de metal, e também podem apresentar poucos dentes.

Já quando há necessidade de atuação em metais do tipo não ferrosos, os discos necessitam de um grande número de dentes de geometria trapezoidal, além disso, esses discos necessitam também de uma angulação negativa da pastilha de metal.

Outra importante diferença entre os discos, para entendimento e segurança do operador, é que discos que contenham poucos dentes realizam cortes rápidos, ao passo em que discos com muitos dentes são voltados à trabalhos com cortes precisos e finos. Para o correto uso das serras circulares, é preciso também que o operador esteja utilizando os EPIs adequados à função, sendo eles:

Protetor facial: Protege por completo a face do profissional, uma vez que é extremamente resistente ao impacto de partículas.

Respirador descartável PFF1: Proteção contra a aspiração de poeiras e névoas não oleosas.

Óculos de proteção: Evita o impacto de partículas contra os olhos dos profissionais;

Protetores auditivos: Produz considerável abafamento de ruídos, especialmente daqueles produzidos pelo disco.

Comentários: