Qual a validade de capacetes de segurança?

Homem Segurando Capacete
A exposição ao sol e produtos químicos assim como o armazenamento incorreto podem diminuir a vida útil do equipamento.

Todos os equipamentos de segurança usados por funcionários necessitam de cuidados específicos para um bom funcionamento e para uma boa durabilidade, além da correta instrução por parte do empregador para que os funcionários estejam habilitados a utilizá-los da maneira correta e obter assim os melhores resultados possíveis.

De acordo com a Norma Regulamentadora NR-6, em seu item 6.6.1.d: os capacetes de segurança, como qualquer outro equipamento de proteção individual, devem somente ser utilizados por pessoas treinadas quanto ao uso, aplicações, limitações, inspeção, limpeza, manutenção e guarda corretos. As instruções que acompanham o equipamento devem ser lidas, observadas e guardadas para referências futuras. O uso incorreto deste produto pode causar sérios danos ou mesmo risco de morte.

Depositphotos.com/olinchuk A exposição ao sol e produtos químicos assim como o armazenamento incorreto podem diminuir a vida útil do equipamento.

É importante salientar que os capacetes de segurança podem ser utilizados em diversas funções, como em indústrias (metalúrgicas, químicas, petroquímicas, etc.), construção civil, mineração e ainda em qualquer local de trabalho onde exista a necessidade de proteção da cabeça do trabalhador contra impactos diversos e perfurações, e ainda, quando o capacete possuir a classificação B, também poderá ser usado para trabalhos com energia elétrica.

Para que o capacete permaneça em condições ideais de uso, é necessário guardá-lo sempre em local seco e fresco, longe da luz solar e de quaisquer produtos com potencial contaminante. Se seguidas essas instruções, em geral, fabricantes especificam como dois anos o prazo de validade de uso para o casco e para a suspensão do capacete, todavia não há uma regra para isso.

Obviamente que esse período pode variar de acordo com as condições de estocagem do produto e ainda de acordo com as condições de trabalho ao qual o equipamento é exposto.

Locais de trabalho onde o capacete é colocado em uso com constante exposição ao sol, ao frio, a presença de vapores orgânicos e solventes, assim como graxas e hidrocarbonetos, em geral, podem reduzir significativamente seu tempo de vida útil. Essas variações de vida útil do equipamento devem ser determinadas pelo responsável da área de Segurança e Medicina do Trabalho da empresa.

Outros fatores também contribuem para a vida útil do equipamento, como: regular higienização e inspeção diária, observando desgastes, rachaduras e fissuras que, caso encontradas, deve-se suspender imediatamente o uso do capacete.

Mais Artigos Relacionados

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed mollis nibh eros, non porta turpis posuere sed. Pellentesque porttitor elit erat, et consequat purus scelerisque eget. Cras nec libero at magna fringilla dictum.