EPI para operador de motosserra

A motosserra é uma das ferramentas mais utilizadas na zona rural devido à sua grande versatilidade e eficiência. Todavia, a motosserra é também uma das ferramentas de trabalho mais perigosas, tanto que dispõe de um Anexo sobre seu manuseio e segurança na Norma NR-12 – MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS do Ministério do Trabalho.

Pixabay.com/tpsdave Os operadores estão expostos a riscos físicos, como ruído e vibração e químicos com o excesso de poeiras.

Todas as motosserras comercializadas no Brasil, independentemente se de fabricação interna ou proveniente de importação, deve dispor dos seguintes dispositivos de segurança:

  • Freio manual de corrente: é um dispositivo de segurança que interrompe imediatamente o giro da corrente, e que é acionado pela mão esquerda do operador de motosserra;
  • Pino pega-corrente: nos casos de rompimento da corrente, o pino pega-corrente reduz seu curso, evitando que o operador seja atingido;
  • Protetor da mão direita: proteção traseira que evita que a corrente atinja a mão do operador;
  • Protetor da mão esquerda: proteção frontal que, durante o manuseio do aparelho, evita que a mão do operador alcance a corrente;
  • Trava de segurança do acelerador: dispositivo de segurança cuja função é impedir a aceleração involuntária.

Os operadores de motosserra estão expostos a muitos riscos na realização de seu trabalho, tais quais os riscos físicos, como ruído e vibração; os riscos químicos com o excesso de poeiras; os riscos ergonômicos, relativos à postura inadequada e ao esforço físico intenso; e riscos de acidente como rebote, corte com a corrente da motosserra, queda de galhos, etc.

Por isso, além do curso de especialização e treinamento, se faz necessário também o uso obrigatório dos seguintes EPI´s para operador de motosserra:

  • Calça de motosserrista;
  • Jaqueta;
  • Capacete;
  • Protetor auricular;
  • Protetor facial;
  • Óculos (de preferência viseira);
  • Luva;
  • Perneira;
  • Calçado de segurança.