Qual a relação entre higiene e segurança do trabalho?

«Voltar
26 de setembro de 2014 - Comentários

flickr.com / reiven O álcool em gel é um dos produtos mais utilizados para manter a higiene no local de trabalho, esterilizando as mãos e evitando as disseminação de gripes e outras doenças.

Dentro do escopo da gestão de recursos humanos, a higiene dos trabalhadores dialoga diretamente com a segurança do ambiente corporativo. A higiene é fundamental para que as melhores condições entre as pessoas, e com o próprio ambiente, sejam garantidas. Também conhecida como higiene ocupacional, a higiene no trabalho é uma medida cada vez mais presente em empresas dos mais variados segmentos de atuação.

Um bom exemplo da relação entre higiene e segurança no trabalho é a análise ergonômica do próprio ambiente. Neste caso, é preciso analisar e apontar potenciais riscos à saúde do trabalhador, assim como se for necessário, determinar o pagamento de insalubridade / periculosidade. Um ambiente limpo, organizado e com as condições ideais de higiene pode prevenir doenças e garantir maior produtividade. Por isso, investir em políticas de higiene é tão importante quanto em questões de segurançae na compra de equipamentos de proteção individual.

Vale destacar que a ausência de doenças não é suficiente para um ambiente ser considerado saudável, visto que a própria a Organização Mundial da Saúde (OMS) diz que uma pessoa saudável é aquela em pleno estado de bem-estar físico, social e mental. Aplicando esse conceito dentro da empresa, é de vital importância que o trabalhador sinta-se bem durante toda a jornada de trabalho, o que leva em conta não apenas a higiene, como as condições mentais e físicas.

Entre os equipamentos mais utilizados na promoção e manutenção da higiene no ambiente de trabalho, o álcool em gel merece destaque. Localizado sempre na entrada/saída de sanitários, essa substância serve para esterilizar as mãos e, assim, evitar um verdadeiro “efeito dominó” de contaminação de gripe e outras enfermidades.

Se a empresa oferece um refeitório para alimentação dos trabalhadores, é preciso que a mesma oriente os funcionários da cozinha dentro das mais rigorosas medidas de higiene da vigilância sanitária. Redes de cabelo, aventais, luvas, utensílios de cozinha e vários outros itens são indispensáveis para garantir um ambiente higiênico. Vale a pena contratar profissionais especializados em tais funções ou terceirizar este trabalho para empresas competentes e com mais experiência no mercado.

Outra medida válida é a contratação de profissionais específicos para realização da limpeza diária ou semanal do local. Desde a recepção, passando por refeitório, cozinha ou sanitários, é essencial a manutenção de um ambiente limpo e que proporcione as melhores condições no dia a dia. Além da satisfação de se trabalhar em local higienizado, a própria limpeza acaba reduzindo consideravelmente o risco de contaminações entre os funcionários.

Se, por parte da empresa, as medidas citadas são fundamentais, também cabe à equipe seguir os padrões de higiene e segurança estabelecidos. Hábitos como não circular com alimentos, lavar sempre as mãos, manter seu próprio espaço organizado e jamais omitir qualquer doença ou sinal de enfermidade, podem garantir uma rotina mais saudável e agradável a todos.