Saiba quais as características e para que serve a balaclava para eletricista

Poucas atividades profissionais são mais arriscadas do que o trabalho de um eletricista. E tem uma explicação para isso: homens e mulheres deste setor estão em constante contato com diversos riscos relacionados à eletricidade, como por exemplo, o surgimento de arco elétrico, calor irradiado e fogo repentino. Justamente por isso, a balaclava para eletricista é um EPI tão importante e obrigatório. No post de hoje, aqui no blog da Tuiuti, você conhece os detalhes mais essenciais deste equipamento de proteção individual. Veja na sequência!

Balaclava para eletricista: o que é e qual sua importância?

A balaclava é uma proteção para a cabeça, face e pescoço de trabalhadores que desempenham atividades de risco, como no caso de eletricistas. É um EPI confeccionado com matéria-prima selecionada que protege as áreas do corpo citadas acima contra fogo repentino, calor irradiado e arco elétrico, três perigos comuns na vida de um eletricista. Normalmente, conta com duas camadas de malha de algodão. Mas, ao contrário de peças de roupa mais comuns, este algodão é diferenciado.

O algodão utilizado em um balaclava de eletricista passa por tratamento especial, chamado de “retardante de chamas”. Seu objetivo, como o próprio nome sugere, é atrasar o máximo possível a ação do fogo no tecido, garantindo assim maior proteção ao trabalhador. Para tal, sua ATPV deve ser superior a 13 cal/cm² e do tipo “classe 2”.

Balaclavas para eletricistas podem ser encontradas com grande variação de modelos e cores, sendo as mais comuns nas cores azul, cinza e branco.  Podem ser do tipo abertura parcial ou parcial dividida.

Dicas para higienização da balaclava

Contar com este EPI para eletricista é fundamental no dia a dia para garantir mais segurança para homens e mulheres que lidam com atividades relacionadas à eletricidade. E, além disso, também é essencial manter o item em ótimo estado de conservação e limpeza. Pensando nisso, separamos abaixo algumas dicas de higienização muito úteis no dia a dia:

  • Lave a balaclava no modo “lavagem reduzida” com temperatura de até 60º C;
  • Secagem: preferencialmente, em tambor com baixa temperatura;
  • Você pode utilizar um ferro de passar, com temperatura de até 110ºC;
  • Não é indicada a lavagem a seco do EPI para eletricista;
  • Outra opção: limpeza úmida tipo profissional suave;
  • Importante: não utilizem amaciantes.

A higienização seguindo as dicas acima proporciona alto padrão de limpeza sem interferir nas características técnicas do EPI, ou seja, em seu nível de segurança em relação ao tecido utilizado.

Checklist diário

Outra boa dica para garantir 100% dos benefícios da balaclava é realizar um checklist, uma vistoria diária para atestar as reais condições do EPI. Pode-se verificar, por exemplo, se há áreas rasgadas em alguma região do tecido. Caso algum problema seja encontrado, o uso da balaclava é proibido, já que qualquer abertura pode colocar a integridade física do trabalhador em risco.

 

Balaclava é com a Tuiuti!

A Tuiuti é uma empresa especializada em equipamentos de proteção individual e que trabalha há anos no mercado. Um know-how conquistado graças ao compromisso com a qualidade e variedade de EPIs para as mais variadas atividades profissionais, inclusive para quem procura itens para garantir proteção contra eletricidade.

A “Linha Viva” que você confere clicando aqui conta com EPIs de alto padrão, dos principais fabricantes de todo o Brasil, para eletricistas. Você não precisa se preocupar com a procedência dos itens. A Tuiuti trabalha somente com o que há de melhor no mercado e com as condições ideias para você adquirir o que precisa e na quantidade ideal.

Quer saber mais detalhes? Envie sua mensagem eletrônica pela página de contato ou, se preferir, ligue para (11) 2090-2988.

 Imagem: Piotr Polaczyk | iStock / Getty Images Plus

 

Mais Artigos Relacionados

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed mollis nibh eros, non porta turpis posuere sed. Pellentesque porttitor elit erat, et consequat purus scelerisque eget. Cras nec libero at magna fringilla dictum.