Conhecendo as condições hiperbáricas de trabalho

Conhecendo as condições hiperbáricas de trabalho
As condições hiperbáricas pode colocar em risco a integridade física do profissional, devido ao grande aumento de pressão do local.

© Depositphotos.com / kalinovsky As condições hiperbáricas pode colocar em risco a integridade física do profissional, devido ao grande aumento de pressão do local.

Todos os seres e objetos que habitam o planeta Terra estão sujeitos à força da gravidade, exercida pela pressão atmosférica. À medida em que um corpo se aproxima do centro da Terra, essa pressão tende a aumentar. Um mergulhador que se aventura por profundidades muito abaixo do nível do mar, por exemplo, está sujeito a uma pressão maior do que a considerada normal — uma condição que recebe o nome de pressão hiperbárica.

A pressão hiperbárica pode colocar em risco a integridade física de quem se submete a ela. No exemplo do mergulhador, quanto maior for a profundidade que ele estiver, maior será a pressão exercida sobre seu corpo. Com a alta da exploração de fontes de petróleo subterrâneas, a tendência é que o número de profissionais que atuam em ambientes dessa natureza cresça. E dessa forma, crescem também os riscos para uma maior parcela da população.

Por que a pressão hiperbárica é prejudicial?

O organismo humano é adaptado para receber a quantidade de oxigênio disponível no ar ao nível do mar. Por mais que o corpo seja capaz de sobreviver em pressões menores (geralmente observadas em altitudes maiores), pressões maiores podem ser prejudiciais.

Quando o mergulhador passa muito tempo em profundidades muito grandes, o aumento da pressão faz com que o nitrogênio contido no ar respirado se dissolva nos tecidos do corpo. Isso acontece porque, durante o mergulho, os pulmões captam mais nitrogênio do que o organismo está acostumado.

Com a diminuição da pressão, à medida em que o mergulhador retorna à superfície, o nitrogênio gradualmente começa a ser dissolvido nos tecidos do corpo e levado aos pulmões — que faz o trabalho de expeli-lo. Se o mergulhador não realizar o processo de subida de forma cuidadosa e lenta, o nitrogênio é expelido de forma repentina, formando bolhas na circulação sanguínea e nos tecidos. Isso pode levar a obstrução nas artérias e veias, podendo levar à morte do trabalhador.

Para evitar que esses problemas ocorram, é necessário contar com profissionais capacitados a avaliar a saúde dos mergulhadores e apontar a necessidade de intervenções ou mudanças no trabalho. Vale lembrar que trabalhadores que se submetem a pressões hiperbáricas durante a sua jornada de trabalho têm direito à adicionais de insalubridade e aposentadoria especial.

Mais Artigos Relacionados

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed mollis nibh eros, non porta turpis posuere sed. Pellentesque porttitor elit erat, et consequat purus scelerisque eget. Cras nec libero at magna fringilla dictum.