Descubra as 5 principais doenças provocadas por frio ocupacional

Descubra as 5 principais doenças provocadas por frio ocupacional
O frio ocupacional pode causar no profissional diversas doenças e lesões, por isso é de extrema importância usar as EPIs adequadas para a realização das atividades.

© Depositphotos.com / ilkercelik O frio ocupacional pode causar diversas doenças e lesões no profissional e, por isso, é de extrema importância usar os EPIs adequados para a realização das atividades.

Falta pouco menos de um mês para a chegada do inverno e, com ele, a tendência é que as temperaturas fiquem cada vez mais baixas. Existem atividades profissionais, entretanto, que deixam o funcionário exposto ao frio ao longo de todo o ano — é o caso, por exemplo, do trabalho realizado dentro de câmaras frigoríficas, indústrias alimentícias, operação portuária, atividades a céu aberto realizadas em regiões frias, pesca, mergulho, entre outras.

Quem realiza esse tipo de atividade pode apresentar diminuição da temperatura interna do corpo, o que leva o organismo a entrar em vasoconstrição, uma reação que tem como objetivo reduzir o fluxo sanguíneo como forma de tentar equilibrar a temperatura corporal.

Se a queda de temperatura for extrema e o corpo ficar com menos de 35ºC, podem haver diversos danos à saúde do profissional, causando uma série de desconfortos, doenças ocupacionais, acidentes de trabalho e até a morte do trabalhador.

Para evitar que isso aconteça, é fundamental que sejam utilizados os Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para proteção contra frio, tais como: luvas com isolamento térmico, botas isolantes, touca de lã ou capuz para câmara fria e roupa de proteção para ambientes frios. Caso a empresa não disponibilize os dispositivos de segurança apropriados para a realização das atividades, ela será considerada insalubre.

5 doenças causadas pelo frio ocupacional

  • Fenômeno de Raynaud:  alteração que deixa algumas áreas do corpo dormentes e frias;
  • Frostbite: caracterizada pelo congelamento da pele (epiderme) e do tecido logo abaixo dela (derme);
  • Ulcerações: danos ao tecido da pele que aparecem quando a temperatura chega a níveis abaixo do ponto de congelamento;
  • Pé de Imersão: doença que acomete pessoas que trabalham com os pés expostos à água fria ou locais úmidos, causando estagnação do sangue e paralização dos pés e pernas;
  • Hipóxia: desencadeada pela diminuição de oxigênio no organismo, podendo levar o profissional a apresentar quadros de sonolência, cefaleia e fadiga mental e muscular. 

Mais Artigos Relacionados

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed mollis nibh eros, non porta turpis posuere sed. Pellentesque porttitor elit erat, et consequat purus scelerisque eget. Cras nec libero at magna fringilla dictum.