Plataforma de Trabalho Aéreo: 11 dicas para reduzir acidentes em PTA

Plataforma de Trabalho Aéreo: 11 dicas para reduzir acidentes em PTA
A Plataforma de Trabalho Aéreo (PTA) é utilizada pelos profissionais que precisam realizar atividades em locais altos.

© Depositphotos.com / stetsik A Plataforma de Trabalho Aéreo (PTA) é utilizada pelos profissionais que precisam realizar atividades em locais altos.

A Plataforma de Trabalho Aéreo (PTA) é um equipamento utilizado para a realização de trabalhos em alturas superiores a dois metros, e tem a função de auxiliar os trabalhadores na execução de atividades em locais de difícil alcance.

Existem diferentes modelos e tamanhos de PTA, que variam dos quatro aos 43 metros de altura e podem ser do tipo tesoura ou lança, telescópicas ou articuladas, com acionamento elétrico, mecânico ou a diesel. Também há características diferenciadas para elevação de pessoas ou ferramentas.

Este é um equipamento que substitui os andaimes na realização de atividades dentro de instalações industriais e de manufatura, em refinarias de petróleo, instalações esportivas, parques temáticos, filmagens, armazéns e instalações elétricas. Em geral, a PTA facilita processos de troca de lâmpadas e pintura dentro desses locais, tornando os procedimentos mais rápidos e seguros.

Assim como qualquer outro trabalho em altura, a utilização da Plataforma de Trabalho Aéreo exige alguns cuidados essenciais. De acordo com as Normas Regulamentadoras para trabalho em altura, estabelecidas pelo Ministério do Trabalho e Emprego, é indispensável que os operadores da PTA sejam capacitados e possuam conhecimento técnico e treinamento específico para o correto manuseio do equipamento.

Além disso, é essencial que o supervisor ou outro profissional estipulado pela empresa inspecione e se certifique que a Plataforma está em perfeitas condições para a realização do trabalho, pois qualquer falha ou erro pode ser fatal. Além disso, vale a pena anotar as dicas a seguir para reduzir os acidentes nas Plataformas de Trabalho Aérea:

11 dicas para reduzir os acidentes em PTA

  • Sempre realize e ofereça treinamentos e capacitação aos operadores de PTA;
  • Garanta que os operadores da Plataforma estejam devidamente certificados;
  • A Plataforma deve ser escolhida com cuidado, sempre considerando a altura e a distância alcançada;
  • O local onde o equipamento irá se deslocar deve estar livre de objetos que atrapalhem a sua locomoção;
  • Evite todos os tipos de distrações;
  • O operador deve manter a velocidade indicada;
  • O ambiente de trabalho deve ser bem iluminado;
  • Sempre solicite manutenção em caso de alguma irregularidade com a PTA;
  • A plataforma não deve ser utilizada em caso de chuva;
  • Não manuseie o equipamento perto de redes elétricas;
  • O operador deve utilizar os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) adequados para a condução da máquina, tais como: bota de segurança, colete, protetor auricular e capacete.

Mais Artigos Relacionados

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed mollis nibh eros, non porta turpis posuere sed. Pellentesque porttitor elit erat, et consequat purus scelerisque eget. Cras nec libero at magna fringilla dictum.