A relação entre o “triângulo do fogo” e a segurança do trabalho

A relação entre o "triângulo do fogo" e a segurança do trabalho
O triângulo do fogo é essencial para a segurança do trabalho, pois ele ajuda na identificação dos riscos de combustão.

© Depositphotos.com / Lcosmo O triângulo do fogo é essencial para a segurança do trabalho, pois ele ajuda na identificação dos riscos de combustão.

Triângulo de fogo é o nome dado à representação que demonstra os três elementos necessários para que exista fogo. São eles: combustível, comburente e temperatura de ignição. Entenda melhor como isso funciona a seguir:

Triângulo do fogo

Os três lados do triângulo estão sempre presentes numa combustão, sob as mais variadas formas:

  • Combustível: trata-se do material que pode entrar em combustão. Entre os combustíveis mais comuns, podemos destacar a madeira, papel, pano, certos metais, tintas e estopa;
  • Comburente: é o elemento que faz o combustível entrar em combustão quando entra em contato com ele, o comburente mais comum é o oxigênio;
  • Temperatura de ignição: trata-se da temperatura acima da qual o combustível pode queimar.

A combustão só existe se os três lados do triângulo estão presentes. Isso significa que na ausência de qualquer um desses elementos não há nenhum risco de fogo e, em caso de incêndio, a anulação de um lado causa a extinção do fogo. Se não há calor (temperatura de ignição), por exemplo, extingue-se o fogo por resfriamento. Se não há oxigênio (comburente), extingue-se o fogo por abafamento. Os extintores são equipamentos de segurança muito utilizados para extinguir fogo justamente porque unem essas duas formas de extinção.

Triângulo do fogo e segurança no trabalho

O triângulo do fogo é muito importante para a segurança do trabalho porque facilita a identificação dos riscos de combustão. A partir desta representação, é possível obter informações a respeito das melhores formas de prevenção e combate a incêndios. A partir do tipo de combustível presente no ambiente profissional, também é possível classificar o tipo de fogo e identificar a melhor forma de agir diante de um incêndio.

De acordo com esta classificação, o fogo é classificado entre:

Classe A

  • Característica: fogo em materiais sólidos;
  • Como queima: em superfície e profundidade;
  • Após a queima: sobram resíduos, brasas e cinzas;
  • Extinção: pelo método de resfriamento ou por meio do abafamento com jato pulverizado.

Classe B

  • Característica: fogo em combustíveis líquidos inflamáveis;
  • Como queima: em superfície;
  • Após a queima: não deixa resíduos;
  • Extinção: pelo método de abafamento.

Classe C

  • Característica: fogo em materiais e equipamentos energizados;
  • Extinção: por meio de agente extintor não condutor de eletricidade, e jamais por extintores de água ou espuma;
  • Prevenção: é preciso desligar o quadro de força para ele não se tornar um incêndio de classe A ou B.

Classe D

  • Característica: fogo em metais pirofóricos, como alumínio, magnésio, antimônio e outros. É difícil de ser apagado;
  • Extinção: por abafamento;
  • Prevenção: nunca utilizar extintor de espuma ou água.

Recentemente, um quarto elemento foi acrescentado ao triângulo do fogo: a reação em cadeia. Por isso, muitos lugares atualmente utilizam o chamado o tetraedro ou quadrado de fogo, um conceito que não aposentou o triângulo do fogo, mas o complementou.

Mais Artigos Relacionados

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed mollis nibh eros, non porta turpis posuere sed. Pellentesque porttitor elit erat, et consequat purus scelerisque eget. Cras nec libero at magna fringilla dictum.