Touca árabe: conheça os benefícios do EPI na agricultura

«Voltar
5 de dezembro de 2018 - Comentários

iStock / Getty Images Plus / undefined undefined A touca árabe é um EPI que protege a região da cabeça e pescoço contra a incidência de luz solar, evitando a formação de bolhas e queimaduras.

Quando o assunto é Equipamento de Proteção Individual (EPI), a maioria das pessoas imediatamente pensa em acessórios e dispositivos especializados que são utilizados em locais de trabalho altamente perigosos e com a presença de maquinário pesado. No entanto, existem alguns dispositivos simples que também se encaixam nesta categoria — é o caso, por exemplo, da chamada touca árabe.

Utilizada há milênios na região do Oriente Médio, conhecida especialmente pelo seu clima desértico e sol intenso, a touca árabe é um chapéu que confere proteção para cabeça e pescoço. Embora antigamente fosse confeccionada em tecido natural (como algodão), para sua utilização como EPI, geralmente é utilizado o poliéster, que é um material que oferece maior proteção e se destaca por ser hipoalergênico.

Principais funcionalidades da touca árabe como EPI

A principal função da touca árabe é proteger a região da cabeça e pescoço contra a incidência de luz solar direta e do calor, evitando que a pele dessas regiões sensíveis do corpo fique diretamente exposta, evitando a formação de bolhas e queimaduras mais sérias.

Para que esse acessório possa realmente ser caracterizado como um EPI, no entanto, é necessário que ele atenda a uma série de recomendações. Em primeiro lugar, a touca árabe deve ser confeccionada em material que não que cause alergia e irritações na pele, reação que pode acontecer quando o acessório é confeccionado em materiais inadequados e que “abafam” a pele.

Uma vez que este equipamento protege regiões do corpo que costumam transpirar bastante, também é necessário que o material seja perfurado para garantir a troca de calor entre a pele e o ambiente. Por fim, como é empregada em segmentos industriais que requerem o uso de protetor facial, como no caso das indústrias metalúrgicas e siderúrgicas, a touca árabe deve ser projetada para que não interfira na utilização deste tipo de EPI.

Utilização da touca árabe na agricultura

Considerada uma das principais bases da economia brasileira, a agricultura frequentemente utiliza substâncias defensivas para evitar perdas e aumentar a produtividade. Além dos EPIs necessários para a aplicação de agrotóxicos, os trabalhadores agrícolas precisam se proteger da radiação solar intensa, uma vez que normalmente atuam em ambiente aberto.

O uso da touca árabe na agricultura, portanto, é fundamental para proteger a cabeça, pescoço e face do trabalhador da radiação solar intensa. Para que isso ocorra de maneira eficiente, o EPI deve cobrir todas essas regiões e ter aba frontal, desempenhando a função de um chapéu de abas largas.

Além disso, o equipamento protege essas mesmas regiões do corpo em caso de chuva intensa, também muito comum nas lavouras. Para isso, o material no qual a touca árabe é confeccionada deve ser revestido de teflon, que possui ação hidro-repelente, permitindo que a água escorra por suas laterais e evitando o desconforto do trabalhador.

Com mais de 30 anos de experiência no mercado de segurança e comércio de EPIs, a Tuiuti Equipamentos de Segurança oferece uma vasta linha de produtos que visam proteger a integridade física e garantis o bem-estar dos trabalhadores. Confira os modelos de toucas de proteção disponíveis e solicite um orçamento online.