Veja os parâmetros da segurança do trabalho para fazer uma rota de fuga em uma empresa!

Além de disponibilizar os equipamentos de proteção individual mais adequados de acordo com o tipo de atividade realizada, toda empresa também deve pensar e colocar em prática uma rota de fuga para os seus colaboradores! Você sabe o que isso quer dizer? Caso nunca tenha lido nada a respeito, não se preocupe. No post de hoje, aqui no blog da Tuiuti você confere em detalhes a importância de uma rota de fuga e como planejar uma. Veja na sequência!

O que é uma rota de fuga?

Uma rota de fuga é basicamente um caminho que tem como objetivo viabilizar a saída segura e rápida dos colaboradores de uma empresa em momentos específicos, como durante um incêndio, desabamentos, contaminações químicas ou para evacuações em geral, por diferentes motivos que possam colocar a segurança das pessoas em risco. O estabelecimento de uma rota de fuga, através da criação de um mapa, é uma das principais estratégias de segurança do trabalho que existem.

Também chamadas de “mapas de fuga”, estas rotas indicam os caminhos que homens e mulheres devem seguir para evitar aglomerações e dificuldades em geral sempre que algum problema acontecer. Todos os seus detalhes, como a instalação de placas de sinalização, indicações visuais no solo, e outros elementos, devem ser cuidadosamente planejados para que não seja esquecido.

Veja o que não pode faltar em um mapa de rota de fuga

Alguns elementos são essenciais dentro de um mapa de rota de fuga. São itens que devem ser analisados e colocados em prática conforme as particularidades de cada empresa, isso porque dizem respeito a aspectos que mudam de organização para organização. Confira o que deve ser considerado:

  • Quantidade exata de colaboradores da empresa;
  • Instalação de alarme intermitente e contínuo;
  • Indicação clara de um ponto de encontro – PE;
  • Instalação de um Acionador de emergência;
  • Instalação de Hidrantes e Extintores;
  • Análise detalhada da capacidade de lotação do ambiente;
  • Conformidade à Planta Baixa da área construída;
  • Sinalização de emergência completa;
  • Existência e sinalização adequada de Saídas de evacuação;
  • Zoneamento de Risco;
  • Avaliações qualitativa e qualitativa de todos os procedimentos;
  • Registro fotográfico de todas as etapas de implementação da rota de fuga;
  • Conclusão do PLH;
  • Proposta de melhorias corretivas;
  • Emissão da ART (Anotação de Responsabilidade Técnica).

 

Uma rota de fuga, com os todos os itens presentes em seu plano, deve considerar as seguintes referências normativas:

 

  • NR 06: Equipamento de Proteção Individual – EPI;
  • NR 08: Edificações;
  • NR  18: Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção;
  • NR 23: Proteção Contra Incêndio;
  • ABNT NBR 9077: Saídas de Emergência em Edifícios;
  • ABNT NBR 10898: Sistema de Iluminação de Emergência;
  • ABNT NBR 13434: Sinalização de Segurança Contra Incêndio e Pânico.

 

 

 

A Tuiuti trabalha com os itens certos para rotas de fuga

Com anos de experiência no mercado nacional de equipamentos de proteção individual, a Tuiuti é sinônimo de qualidade e variedade quando o assunto é EPI, inclusive quando pensamos nos produtos mais importantes para viabilização de uma rota de fuga na empresa. Por aqui, você encontra placas de sinalização, cones de PVC, bandeirolas e muitos outros itens de procedência garantida. CONFIRA AQUI a linha completa.

Outro diferencial é que você conta com um atendimento personalizado e especializado desde o primeiro momento. Isso acontece porque o time da Tuiuti é formado por profissionais que realmente entendem do assunto. São homens e mulheres preparados para responder dúvidas, indicar produtos, quantidades necessárias e muito mais. O que não falta por aqui é suporte técnico!

Entre em contato hoje mesmo como achar melhor: enviando um e-mail por aqui ou ligando para (11) 2090-2988.

 

Imagem: AlenaPaulus | iStock / Getty Images Plus

Mais Artigos Relacionados

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed mollis nibh eros, non porta turpis posuere sed. Pellentesque porttitor elit erat, et consequat purus scelerisque eget. Cras nec libero at magna fringilla dictum.